PALAVRA DO DIA NO BLOG DO PR. ABILIO

"O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ"

"O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ"

PALAVRA DO DIA NO BLOG DO PR. ABILIO





quarta-feira, 8 de setembro de 2010

PROFETAS E DOM DE PROFECIA

















PROFETAS E DOM DE PROFECIA
Pr. Abílio Carlos dos Santos

“E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo” – Ef 4.11-12

Os dons ministeriais têm por finalidade o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério e a edificação do Corpo de Cristo.

I - “OUTROS PARA PROFETAS” – Ef 4.11

Paulo afirma que o Senhor Jesus “ deu uns para apóstolos e outros para profetas” – Fica claro que se trata de ministérios diferentes.

O “profeta” – dom ministerial – era um pregador cheio do Espírito Santo, que cooperava na edificação da Igreja – At 13.1. Dedicava-se ao ensino e à interpretação da Palavra de Deus e dedicava-se a explicar o cumprimento das profecias do Antigo Testamento.
Desta forma punha-se a exortar, edificar e consolar a Igreja do Senhor.

O “profeta” – dom ministerial – não tem a função de predizer o futuro. Sua atuação principal é atender às necessidades da Igreja transmitindo a Mensagem de Deus através da Palavra em tempos de crise – Esta é a sua função.

II – O DOM DE PROFECIA

É uma promessa de Deus. É um dom espiritual.

“E há de ser que, depois, derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas, naqueles dias, derramarei o meu Espírito” – Jl 2.28-29.

Esta promessa iniciou o seu cumprimento a partir do Dia de Pentecostes e inclui o dom de profecia – Dom espiritual.

“Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos sonharão sonhos; e também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e minhas servas, naqueles dias, e profetizarão” – At 2.16-18

Qualquer crente salvo pode ter o dom de profecia. Não importa a idade, sexo ou posição na Igreja, igualzinho as quatro filhas de Filipe “que profetizavam” - “Tinha este quatro filhas donzelas, que profetizavam” – At 21.9.

O Dom de profecia aqui abordado é um dom espiritual prometido e não um ministério. É também uma manifestação momentânea e sobrenatural do Espírito Santo. A profecia edifica toda a Igreja e não somente o que profetiza, bem diferente das “línguas estranhas”.

“O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja” – I Co 14.4

A profecia deve ser julgada na igreja e o profeta deve obedecer ao ensino bíblico. “E falem dois ou três profetas, e os outros julguem” – I Co 14.29.
A profecia nesse contexto não se reveste da mesma autoridade da dos profetas – dom ministerial.
A profecia nos dias de hoje não é infalível e é passível de correção. O “profeta” por fraqueza, imaturidade ou falta de temor de Deus pode falar além do que devia.
Quem profetiza deve ter o cuidado de falar apenas o que o Espírito Santo mandar, não alegando estar "fora de si" ou "descontrolado", pois "os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas".

“E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas” – I Co 14.32

.

Visite meu Blog e seja um seguidor:
http://pastorabiliocarlos.blogspot.com/


E-mail:
abilicusvidanova@ig.com.br

.
Postar um comentário