domingo, 27 de fevereiro de 2011

HOJE É O DIA DA SALVAÇÃO

















HOJE É O DIA DA SALVAÇÃO
Pr. Abilio Carlos dos Santos

“Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo” – Hb 3.12

A Bíblia diz que sem fé é impossível agradar a Deus – Hb 11.6.
Também lemos no Evangelho de Marcos que quem não crer no Senhor Jesus será condenado – Mc 16.16
O Senhor nos lembra que hoje é o tempo certo e oportuno de servir a Deus – Hb 3.7-8

Quanto mais lermos, ouvirmos e estudarmos a Bíblia, mais certeza teremos de nossa salvação.
A advertência do Senhor é para o nosso bem.
Hoje é o dia de crer e viver na força e na vitória da fé.
Hoje é o dia de voltar para Jesus e recomeçar a vida com Ele.

“Diz o Espírito Santo: Se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais os vossos corações...” – Hb 3.7-8

Hoje é o dia da salvação.


abilicusvidanova@ig.com.br


quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

PERIGOS E PROTEÇÃO


















PERIGOS E PROTEÇÃO
Abilio Carlos dos Santos

Há perigos e há proteção.


Veja os animais que são pratos preferidos de predadores que atacam e devoram suas presas.
Ficamos compadecidos e chocados.
O apóstolo Pedro fala do inimigo que rodeia, persegue e procura devorar aqueles que são de Cristo.
Satanás quer a destruição e a condenação de todas as pessoas.

“O diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” - I Pe 5.8

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir” – Jo 10.10

Não é fácil sobreviver diante de tais ataques.
Precisamos da ajuda do Senhor.
Através da Palavra de Deus somos fortalecidos em nossa fé e nos sentimos seguros.

“Fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder” – Ef 6.10

O conflito é diário.
Estejamos atentos, vigilantes.
Deus permite esta situação, mas ele nunca desampara os seus filhos.

“Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti” – Is 43.2

Ele sacrificou o seu próprio Filho Jesus por nós... Neste amor podemos confiar.
.
abilicusvidanova@ig.com.br
.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

SEGURANÇA TOTAL

















SEGURANÇA TOTAL
Pr. Abilio Carlos dos Santos

Muitas vezes o perigo surge e as pessoas não percebem e seguem com sua vida normal.

Os animais buscam abrigo e proteção nos lugares mais altos.
Em dias de muito sol os animais buscam refúgio na sombra de uma árvore ou outra coisa qualquer.
Uma criança assustada ou com medo busca logo o colo da mãe.

Os “terremotos” rondam nossa vida constantemente.
Quais “terremotos”?
Um novo emprego com salário mais baixo. Problemas de saúde de alguém na família. A violência e as drogas presentes em todos os lugares.

Onde buscamos segurança?

Depois do “terremoto” muitas pessoas deixam de serem materialistas e buscam pelas coisas espirituais.
Acontecem mudanças, novos templos evangélicos surgem, novas denominações.
As famílias passam a buscar a Deus.

O rei Davi enfrentou vários desafios em sua vida: O gigante Golias, assassinatos, adultério, problemas familiares, etc. e aprendeu a buscar o abrigo seguro na presença do Senhor.

“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa” – Sl 91.1-3

“Porém alegrem-se todos os que confiam em ti; exultem eternamente, porquanto tu os defendes...” – Sl 5.11

Na presença do Senhor recebemos sempre a ajuda necessária para cada situação.

Os famosos e ricos deste mundo andam sempre acompanhados por guarda-costas, seguranças... Até pensam que estão seguros.
O Senhor Jesus é o único que nos dá plena segurança.
Ele nos livra da morte eterna e nos garante vida eterna em sua presença.

Segurança total... Somente em Cristo Jesus.

.

abilicusvidanova@ig.com.br

.



sábado, 19 de fevereiro de 2011

FIRME ATÉ O FIM


















FIRME ATÉ O FIM

Pr. Abilio Carlos dos Santos

A maioria das pessoas desiste diante das dificuldades.

Precisamos decidir porque nossos objetivos são bons.
Continuar ou desistir?
Uns desistem com facilidade e outros permanecem firmes.
Ventos contrários sempre existirão.

Há pessoas que só vivem trocando de emprego e outros se aposentam no mesmo emprego.
Há casamentos que duram a vida toda e outros não duram nada.
Há pessoas que mudam tanto de Faculdade e não conclui nenhuma.
Há crentes que são fiéis em seus compromissos com Deus e são abençoados e outros são infiéis e vivem tropeçando.
Sabe por quê?
Há vários tipos de personalidade e a educação recebida também fala alto.

A Bíblia fala de pessoas que foram até o fim e não desistiram e de outras que voltaram atrás.

Abraão, Moisés, Josué, Caleb, foram afligidos e provados e não desistiram, prosseguiram firmes na caminhada até o fim.
Jonas mudou de direção e fugiu para Társis.
Esaú desistiu do seu direito de primogenitura trocando-o por um prato de lentilhas.
Diante das dificuldades muitas pessoas se sentem fracas e sem forças e acabam desistindo.

O apóstolo Paulo foi até fim e em sua carta endereçada aos Filipenses declarou:
"Uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus" - Fp 3.13-14

O apóstolo Paulo nunca desistiu diante das lutas e provações... Sempre fiel até o fim.
No final de seus dias Paulo disse:
"Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé" - 2 Tm 4:7
Para sermos vitoriosos em nossa vida secular e espiritual precisamos de muita firmeza e perseverança.

"Corramos com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o autor e consumador da nossa fé, Jesus" - Hb 12:1-2a

Paguemos o preço e não desistamos... Fiquemos firmes até o fim.

.

abilicusvidanova@ig.com.br

.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

COMO VENCER O DESÂNIMO












COMO VENCER O DESÂNIMO
Pr. Abilio Carlos dos Santos

Conta-se uma estória que o diabo entrou em falência e liquidou as ferramentas de sua loja.
Lá havia o ódio, a inveja, entre outros, por último apareceu o desânimo, ele pensou, e decidiu ficar com esta última, pois o desânimo era a melhor ferramenta para prejudicar os seres humanos.

Como o desânimo influencia negativamente as pessoas.
A preguiça e a falta de continuidade nas tarefas têm sua origem no desânimo.
O desanimado desiste no meio do curso universitário, desiste do casamento, desiste do regime para emagrecer, etc.

O desânimo deixa você desanimado.
Você fica paralisado, perde a coragem.
É necessário crer no Senhor e ir em frente.
Não desanime... Anima-te!

“Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do SENHOR na terra dos viventes.
Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor” – Sl 27.13-14

A nossa vida está repleta de dificuldades, isto é normal, porém a maneira como encaramos estes problemas é que faz toda a diferença.
Se você desanima diante dos obstáculos dificilmente alcançará algo na vida.
Por esta razão troque o desânimo pelo ânimo. Esta é uma questão de escolha.

Qual é mais fácil? Continuar ou desistir?
Desistir sempre é mais fácil, continuar sempre é mais difícil.

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” – Jo 16.33

O êxito é para o perseverante que luta com determinação e otimismo.
Para sermos vitoriosos precisamos de coragem e otimismo.
Não desanime, lute, persista.
Quantos exemplos que a Bíblia nos apresenta de pessoas lutadoras que se tornaram vitoriosas.

O sucesso é para aquele que dá um passo de cada vez e não desiste no meio do caminho.
“Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo” – Mt 24.13

O longo caminho começa com o primeiro passo.

.

abilicusvidanova@ig.com.br

.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO



















O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO 


Texto Áureo: Mateus 5:17

Escrito por Walter Kaschel da Editora Betânia

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.

Há alguns crentes que não apreciam muito o fato dos pastores às vezes falarem em dinheiro. Esquecem-se eles de que este era um assunto freqüentemente mencionado por Jesus. A Bíblia refere-se mais vezes a dinheiro do que mesmo à oração ou a fé.

Jesus falou sobre o dinheiro 90 vezes. Dos 107 versículos do Sermão do Monte, 22 referem-se a dinheiro, e 24 das 49 parábolas de Jesus mencionam dinheiro.

O DÍZIMO EM VIGOR NO NOVO TESTAMENTO

Há os que afirmam que o dízimo pertence ao Velho Testamento, à lei, que não temos nenhuma obrigação de pagá-lo / devolvê-lo.

Já vimos que o dízimo é anterior à lei de Moisés, e que foi depois incorporado a ela.

Veremos hoje que o dízimo permanece na dispensação da graça.

1. Jesus não veio ab-rogar o dízimo.

Jesus declarou, no Sermão do Monte, que não veio revogar a lei, mas cumpri-la.
Devemos fazer distinção entre lei cerimonial e lei moral.

A lei cerimonial ficou circunscrita ao Velho Testamento. Refere-se a costumes próprios do povo de Israel, sobre alimentação, saúde, etc. Não temos nenhuma obrigação, hoje, para com essa lei.

Há, porém, a lei moral. Esta permanece.

Os dez mandamentos, por exemplo. Faziam parte da lei, mas permanecem até hoje, porque são princípios eternos, estabelecidos por Deus para as relações humanas.

Assim também acontece com o dízimo.

Ele pertence a lei moral de propriedade. O princípio de que Deus é o dono de tudo permanece, e com ele o nosso reconhecimento dessa propriedade, expresso através do dízimo.

2. O dízimo era uma prática generalizada

Dirá alguém: não há nenhum mandamento de dar o dízimo no Novo Testamento.

De fato, há (Mateus 23:23), mas nem haveria necessidade disso. Tratava-se de uma prática generalizada. Um mandamento sobre o dízimo seria, no dizer do povo, "chover no molhado".

O mesmo acontece com os dez mandamentos: Não há uma repetição completa como está em êxodo 20, mas há textos suficientes no novo testamento que comprovam a observação de cada um dos dez mandamentos pelos cristãos.

3. Referências ao dízimo.

Há três referências ao dízimo no Novo Testamento. Duas delas, paralelas, se referem ao mandamento de Jesus aos fariseus quanto ao dízimo. Mateus 23:23; Lucas 11:42. A terceira é a de Hebreus 7:1-10, em que Melquisedeque aparece como figura de Cristo.

Na conversa com os fariseus, Jesus fala do escrúpulo deles em dizimar até as menores coisas, esquecendo-se do mais importante, que era a prática da misericórdia e da fé. Insiste com eles para que continuem a praticar o dízimo, mas dêem atenção devida as obrigações morais.

Cristo dá claramente seu apoio a doutrina do dízimo. Os que fazem objeção ao dízimo levantam-se, todavia, para dizer que o mandamento foi dado aos fariseus e não a nós. Respondo, primeiramente, que nesse caso teríamos de desprezar todos os outros ensinos de Jesus dirigidos aos fariseus. Entretanto, não deixamos de aplicá-los a nós, de modo geral. Se o fazemos em relação a outros aspectos da vida religiosa, por que também não em relação ao dízimo?

Mas ainda, convém lembrar que nosso Senhor declarou se a nossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entraremos no reino dos céus, Mateus 5:20. Neste caso, Jesus está colocando para nós um padrão mais alto que o dos fariseus. Estaria ele omitindo a prática do dízimo, parte integrante da justiça do fariseu? De modo nenhum.

Se ficarmos aquém do fariseu na prática do dízimo, estaremos dando provas de que a nossa religião produz frutos inferiores aos do faraísmo.

A terceira referência ao dízimo, no Novo Testamento, é a de Hebreus 7:1-10.

O autor está provando, nessa carta, a superioridade de Cristo sobre a velha dispensação, e aqui, de modo particular, sobre o sacerdócio judaico. Refere-se a Melquisedeque e ao dízimo que Abraão lhe pagou, acrescentando que esse Melquisedeque era figura de Cristo.

Sendo Melquisedeque figura de Cristo, quando Abraão lhe deu o dízimo, estava dando-o, em figura, ao próprio Cristo.

Se o crente Abraão deu o dízimo a Melquisedeque, tipo de Cristo, os crentes hoje devem dá-lo ainda àquele que é sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.

O pensamento do versículo 8 pode ser assim parafraseado: "Enquanto no sistema mosaico recebem dízimos homens que morrem, isto é, os sacerdotes, na dispensação da graça, tipificada por Melquisedeque e Abraão, recebe dízimos aquele de quem se testifica que vive para sempre, Jesus Cristo."

Jesus, pois, recebe dízimos até hoje dos crentes fiéis, através da igreja que ele instituiu e incumbiu da propagação do evangelho.

EXEMPLOS DE CONTRIBUIÇÃO NO NOVO TESTAMENTO

Jesus veio dar ao Antigo Testamento uma significação mais ampla. Libertou a lei do jugo farisaico, e lhe deu novo vigor espiritual. No princípio do seu ministério deixou claro que não viera para revogar a lei, mas para cumpri-la. Mateus 5:17. Destarte, os preceitos da lei mosaica se revestiam de um significado novo e mais profundo nos ensinos de Jesus, como vemos no Sermão do Monte.

Como nas outras leis do Velho Testamento o dízimo recebe na nova dispensação maior amplitude, no princípio da mordomia da vida e da propriedade. Esse princípio não exclui o dízimo, porém vai além dele, assim como o NovoTestamento, sem excluir o Velho Testamento, o completa e amplia.

Por isso mesmo, o que encontramos no Novo Testamento são exemplos de contribuição que vão além do dízimo.

Tomemos o caso da viúva pobre. Ela não deu um dízimo, mas dez dízimos - deu tudo. Marcos 12:11-44 .

Zaqueu, depois de convertido se dispôs a dar metade dos seus bens aos pobres, portanto, cinco dízimos. Lucas 19:8 .

Os crentes da igreja em Jerusalém ofereceram tudo quanto tinham. Atos 2:44-45 ; 4:32-37.

Os crentes da Macedônia deram com sacrifício, muito acima das suas possibilidades, a ponto de surpreenderem o apóstolo por sua liberalidade. II Coríntios 8:1-5 .

Os coríntios foram convidados a contribuir "conforme a sua prosperidade", I Coríntios 16:2 . Isso não poderia significar, em hipótese alguma, menos do que o dízimo.

Quem se dispuser a praticar o ensino do Novo Testamento tomará o dízimo como simples ponto de partida, procurando crescer na graça da contribuição, ao ponto de dizer como R. G. Le Torneau, riquíssimo e liberalíssimo industrial crente: "A questão não é: quanto de meu dinheiro devo dar ao Senhor, mas: quanto do dinheiro do Senhor devo guardar para mim"?

FOI JESUS DIZIMISTA?

O Dr. Dillard, em seu livro "Mordomia Bíblico", levanta esta interessante e importante pergunta.
O Dr. Dillard responde pela afirmativa, e alinha entre outras, as seguintes razões:

1.Jesus foi educado num piedoso lar judeu, e os judeus piedosos eram dizimistas.

2.Jesus declarou que não veio abrogar a lei e os profetas, mas cumpri-los. Mateus 5:17. O dízimo é ensinado tanto na lei como nos profetas.

3.Jesus sempre elevou o nível moral. Leia-se, de novo, o que disse ele no Sermão do Monte sobre o assassínio, o adultério, o juramento, etc, e indague-se se ele ficaria satisfeito, em matéria de contribuição, com um padrão inferior ao dízimo.

4.Os inimigos de Jesus tentaram convencê-lo de que estava violando a lei por exemplo, no caso da observância do sábado. Não será estranho que eles nunca o tivessem acusado de violar a lei do dízimo, se ele não o praticasse?

5.O Talmude proibia que um fariseu zeloso se sentasse à mesa com Jesus.

Sem dúvida nenhuma, Jesus não só ensinou e praticou o dízimo, mas foi além dele.

Porque devemos devolver os Santos Dízimos?

Além de ser um mandamento do Senhor, é também uma questão de amor. Como eu amo o meu próximo, quero também que ele receba as boas novas de salvação. Nem sempre eu posso obedecer o ide de Jesus. Devolvo os meus dízimos para que os pastores e missionários possam ir em meu lugar.

CONCLUSÃO

Cristo não quis obrigar seus seguidores a serem dizimistas; preferiu confiar no amor liberal deles.

Estaremos merecendo essa confiança?

.

abilicusvidanova@ig.com.br

.

VASO ABARROTADO DE AZEITE

 .













VASO ABARROTADO DE AZEITE
Pr. Abilio Carlos dos Santos

“Enche o teu vaso de azeite e vem... E eu te farei saber o que hás de fazer...” – I Sm 16 1,3

O Senhor faz um convite.
Deus chama para estarmos em sua presença.
“Enche o teu vaso de azeite e vem”.
O azeite simboliza o Espírito Santo.
Em Sua presença, Ele nos encherá da Sua Palavra, da Sua presença, da Sua unção e do Seu Santo Espírito.
Agora o Senhor diz: Faça a minha Obra.

Sem a chamada de Deus não dá para ir.
Sem a chamada de Deus o homem vai e nada acontece.
Sem a confirmação de Deus não existirá frutos.
Primeiro o Senhor nos enche do Azeite e depois nos envia.

O Senhor envia Samuel numa missão.
A missão de Samuel era ungir o futuro rei de Israel.
Samuel ouviu a voz de Deus e obedeceu.
Através das mãos do servo de Deus o Senhor opera maravilhas.

Nossa missão é pregar o evangelho de poder – Mc 16.15
Nossa missão é pregar as boas novas, restaurar e proclamar liberdade aos cativos.
Nossa missão é pregar a abertura de prisão aos presos.
Nossa missão é apregoar o ano aceitável do Senhor.
Nossa missão é pregar o arrebatamento da Igreja.

“O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; A apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes” – Is 61.1-2

"... O Filho de Deus se manifestou para desfazer as obras do diabo” – I Jo 3.8

O Senhor nos chamou para desfazermos as obras do diabo.
Devemos estar atentos ao mover do Espírito Santo.
Devemos estar atentos a voz do Senhor.
A voz do Senhor permanece ecoando.

Através das tuas mãos o Senhor quer operar maravilhas.

.


abilicusvidanova@ig.com.br

.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

AS TRÊS CARACTERÍSTICAS DE UM SERVO DE DEUS



















AS TRÊS CARACTERÍSTICAS DE UM SERVO DE DEUS
Pr. Abilio Carlos dos Santos

Como alcançar a grandeza no Reino de Deus?
É necessário observar algumas características importantes que irão ajudar.
Humildade, obediência e integridade.

Humildade

Jesus foi tão humilde que lavou os pés dos discípulos – Jo 13.4-13
Lavar os pés de alguém era considerado o mais inferior dos trabalhos numa casa.
Ele sendo Senhor e Mestre agiu assim... E nós?
Estamos no mundo e devemos sempre procurar andar nos passos de Jesus.

Obediência

O Senhor Jesus obedeceu e fez tudo o que o Pai disse para Ele fazer.
“E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz” – Fp 2.8

Integridade

Vivemos num mundo que jaz no maligno.
Os homens para conquistarem grandeza, riqueza e liderança agem com desonestidade e falsidade e muitas vezes manipulam as situações.
Como servos de Deus não precisamos agir assim, porque Deus nos coloca num caminho certo e em posição de liderança, de cabeça e não de cauda.
Sejamos sempre íntegros e honestos – Luz do mundo e sal da terra – Mt 5.13-14

Eis aí as três características chaves de um grande e verdadeiro servo de Deus.

.

abilicusvidanova@ig.com.br

.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

PROPÓSITOS
















PROPÓSITOS
Pr. Abilio Carlos dos Santos

Propósitos.
Uma vida com propósitos é sinônimo de vida vitoriosa.
Sem propósitos não se chega a lugar algum.

Daniel era um servo de Deus com propósitos em sua vida.

Daniel ficou firme em seu propósito de não contaminar-se com os manjares do rei.
Os manjares do rei não agradavam ao nosso Deus.
O povo da Babilônia adorava a deuses pagãos.

“E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar” – Dn 1.8

Daniel tinha outro propósito que era orar três vezes ao dia e assim ele exaltava e glorificava ao Senhor.
A comunhão com Deus era ponto primordial na vida de Daniel.

“Daniel três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus” – Dn 6.10

Daniel não era “Maria vai com as outras”. Daniel tinha a direção de Deus e seu próprio parecer. Ele não esperou ninguém tomar decisões, mas ele tomou sua decisão de não contaminar-se, esta foi sua iniciativa: agradar a Deus e não aos homens.

Não espere alguém fazer algo para você fazer também, não seja “Maria vai com as outras”. Busque ao Senhor e tenha sua própria convicção. Daniel foi recompensado pelo Senhor, e também seus amigos que o seguiram.

“Quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras, e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda a visão e sonhos” – Dn 1.17

Deus honra todo aquele que o coloca em primeiro lugar em sua vida.

.

abilicusvidanova@ig.com.br

.

TODA DOR SERÁ AMENIZADA