PALAVRA DO DIA NO BLOG DO PR. ABILIO

"O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ"

"O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ"

PALAVRA DO DIA NO BLOG DO PR. ABILIO





sexta-feira, 15 de julho de 2016

A FÉ DE ELIAS - I Rs 17.1-6


A FÉ DE ELIAS – I Rs 17.1-6

Pr. Abilio C Santos
1º Passo – Vá até Acabe – I Rs 17.1
a) - O rei Acabe fez o que era mau perante o Senhor / Edificou um altar e uma casa para Baal em Samaria trazendo a idolatria para Israel / Deus amaldiçoou a cidade de Jericó – Js 6.26 – e disse que ela não devia mais ser reconstruída e em I Rs 16.34 o rei Acabe reedificou-a.

b) - Foi neste cenário que Elias começou a testemunhar – I Rs 17.1. Elias enfrentou a Acabe e todo sistema religioso.

2º Passo – Vá para o Riacho. Eu vou sustentá-lo –

I Rs 17.2-3.

a) - Deus não queria um profeta cativo daquele sistema religioso idólatra, mas um servo que estivesse disposto a partir para um lugar de separação (Querite). E “ali mesmo” (não em qualquer outro lugar, mas ali mesmo), Deus iria lhe sustentar.

b) - Este continua sendo o desejo de Deus: O servo de Deus separado de tudo que este mundo representa – Tg 4.4.

c) Elias tinha outras opções em Samaria

Um servo menos fiel poderia ter entrado em contato com Obadias, o mordomo do rei, que já havia escondido e sustentado a 100 profetas (I Reis 18:4), e pedido ajuda a ele. Afinal, “Obadias temia muito ao Senhor” (18:3), era um discípulo também; porque não falar com Obadias, “só para garantir”?

d) – Veja que exemplo de dependência de Deus

Elias, porém, possuía a maior de todas as garantias — a palavra do Senhor! Ele sabia que não estava dependendo de Obadias, nem de qualquer outro servo; ele confiava no próprio Deus para o seu sustento. Ele sabia que o seu Deus, o Criador dos céus e da terra, Aquele que cuida dos pássaros e dos lírios, tinha poder para cuidar dele também.

e) - Elias teve fé e obedeceu > deixou Samaria, foi para Querite, o lugar de separação, e Deus o sustentou com a água daquele lugar e com a comida que os corvos lhe traziam – Sl 34.9-10 > Deus é fiel.

Conclusão

Mas, e hoje em dia? Será que este poder tem diminuído? É claro que não; seria blasfêmia pensar desta maneira. O que acontece hoje em dia é que a nossa visão do poder de Deus é bem menor. Deus ainda deseja que os seus servos se dirijam à Querite, sendo separados (e esta separação é exigida de todo filho de Deus, não só dos “obreiros”). Deus ainda está disposto a nos sustentar “ali mesmo”, através do Seu poder divino. Mas nós temos achado um meio caminho: queremos ir à Querite, mas insistimos em deixar alguém em Samaria para nos sustentar. Achamos que é necessário criar organizações humanas para poder servir ao Senhor, esquecendo que, se Ele nos chamou, é claro que Ele irá nos sustentar.

Se obedecermos ao nosso Deus, jamais nos faltará o necessário.
 
Sermão com o Pr. Abílio em Igreja Vida Nova em Santo André - SP - DOMINGO – 10 JULHO 2016
 
Postar um comentário